03 agosto, 2021

Como escrever um projeto de impacto social?

Hoje a prática de escrever projetos está mais leve, ou seja, menos texto e mais objetividade, o que facilita e muito o trabalho do leitor que pode ser o avaliador do seu projeto.

Porém, algumas regras permanecem e são imutáveis como, por exemplo, o formato dos objetivos, metas, orçamento, cronograma, e etc. Esses são componentes essenciais para a escrita de um bom projeto.

Fonte imagem: https://www.liderinteriores.com.br/

Por falar em estrutura, listo abaixo a estrutura "padrão" da escrita de um projeto. Essa também não é ditatorial, mas é a mais aplicada e no final o que vale é que o projeto precisa ser exposto com princípio, meio e fim de forma clara e objetiva. 

1-Introdução ( a proposta e o contexto de ação);

2-Justificativa ( o porquê de realizar a ação, falar sobre o impacto positivo que a mesma trará para a sociedade);

3-Objetivo geral ( o direcionamento final do projeto, o que ele quer cumprir);

4-Objetivos específicos (objetivos múltiplos para a realização do objetivo geral);

5-Metas (tarefas operacionais para cumprir os objetivos com tempo de execução e até responsáveis - Nem sempre é algo colocado, mas muitos financiadores podem solicitar);

6-Metodologia (como será a execução do projeto? Qual a prática aplicada?)

7-Avaliação e indicadores (como você irá avaliar os resultados?);

8-Resultados Esperados (o que você espera alcançar ao término da ação?);

9-Cronograma (agenda das ações);

10-Orçamento (quanto vai custar?);

Cada parte dessa tem suas características de escrita e apresentação. Você poderá personalizar e dar sua cara para cada uma em termos de escrita e design, mas o que conta mesmo é transmitir sua mensagem de forma clara, objetiva e direta

Hoje em dia, o modelo de projetos com textos longos e corridos é quase obsoleta, mas ainda existe lugares que cobram esse formato de laudas e documentão com textos mais longos. Entretanto, o texto que couber em uma lâmina PPT (Power Point) é que é o mais prático e vindo mesclado com imagens, pode prender os leitores ainda mais. 

O objetivo central de um projeto é ser lido, em seguida compreendido e sua proposta de valor ser realmente uma necessidade latente para a sociedade. 

Folhas e folhas, páginas e páginas de texto puro podem não agradar ao leitor, não é mesmo? 

Pode ser facilmente esquecível ou negligenciado, mesmo que seu impacto seja excelente, e pode passar batido pelo excesso de texto, falta de coesão e de coerência textual. 

O desafio central da escrita de projetos ou de propostas técnicas de atuação é...a ESCRITA!

Elementos textuais são muito importantes. Aquela aula de redação que você perdeu pode fazer a diferença aqui (rsrs). 

Textos concisos e coerentes são decisivos. A norma culta da língua pode até ser negligenciada um pouco, mas não podemos exagerar nisso, né? Lembre-se que o texto precisa  ser claro, objetivo e direto, por isso é necessário ter:

1- Coesão textual - é a conexão e harmonia entre os elementos textuais e é feita através de preposições, de conjunções, de alguns advérbios e de locuções adverbiais (Fonte: Wikipedia). 

2- Coerência textual - é a característica daquilo que tem lógica e coesão, quando um conjunto de ideias apresenta nexo e uniformidade. Para que algo tenha coerência, este objeto precisa apresentar uma sequência que dê um sentido geral e lógico ao receptor, de forma que não haja contradições ou dúvidas acerca do assunto. (Fonte: significados.com.br)

Eita, agora complicou, não é? 

Coesão é usar palavras de ligação no momento adequado, tal como as demais preposições ou advérbios da língua Portuguesa para concluir frases e continuar ou finalizar parágrafos, dando ideias de finalização e de sequência ao leitor. O leitor precisa entender quando você concluiu uma etapa e está passando para outra dentro do mesmo assunto/campo e isso é a coerência ( o encontro da coesão com a coerência é nesse ponto). 

Coerência em poucas palavras é não fugir do assunto/campo temático. Você desenvolve um texto amplo, mas o dividiu em várias etapas (estrutura do projeto), foi dando ao leitor um pedacinho por vez da sua ideia, fazendo-o entender o campo e a problemática como um todo.

É...eu sei que não é simples. Porém, com treino e prática, pode-se chegar a versão melhor. 

Nos próximos artigos, vamos aprofundar essa estrutura de projetos. 😉

Se você não leu o primeiro artigo (10 Passos para começar a estruturar um projeto/empreendimento social) dessa série, ele está disponível aqui

Até a próxima,

Manú Oliveira - @manu_brasilis

Fundadora do negócio social Social Brasilis - @socialbrasilis 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...