27 junho, 2021

Ponto 6: Avaliação de impacto social

Avaliar é uma ação para saber se um projeto/iniciativa alcançou seus objetivos e metas de impacto social e estratégias. É importante saber medir o impacto de um projeto em um dado contexto social. O que o projeto contribuiu para transformar a vida de alguém, o que mudou para melhor na cidade, no bairro, o que acrescentou de positivo ou influenciou para a mudança de trajetória na vida de alguém? 

Essas são questões muito difíceis de avaliar. Criar um projeto de avaliação de impacto exige tempo e esforço da equipe avaliadora para conhecer cada componente que faz parte do projeto, mapear a área de atuação e os agentes importantes daquele lugar, mesmo que eles tenham apenas um contato indireto com o projeto em si. 

A avaliação pode ser considerada um projeto a parte e que deve acontecer em paralelo ao projeto. Conter seus próprios objetivos, a escolha de técnicas de captura de dados e mensuração, a construção de indicadores estratégicos e etc. Para isso, precisa-se conhecer o território da ação, o projeto, seus dados, a equipe e o público-alvo com suas necessidades e desafios já mapeados para saber comparar e melhor avaliar os dados. 

Fonte imagem: https://artia.com/blog/3-dicas-para-avaliar-o-seu-projeto/


Não é uma tarefa simples avaliar projetos. Exige experiência do avaliador tanto em gestão de projetos, como no domínio das técnicas e ferramentas de avaliação. 

Existem várias ferramentas que auxiliam na avaliação de impacto como a teoria da mudança e demais matrizes e métodos. Além disso, o mundo acadêmico prover vários níveis e técnicas de pesquisa e mensuração de dados. A avaliação é como um processo investigativo e de pesquisa para o avaliador e tem muita sinergia com os processos acadêmicos científicos. 

Usar técnicas como entrevistas, grupos focais, observações participantes e questionários são exemplos de algumas técnicas/ferramentas para capturar dados para avaliar. Esses são assuntos muito extensos e que não adentraremos no momento, mas é bom saber o quanto pode ser complexa e importante um bom projeto de avaliação de impacto aplicado a uma iniciativa social. 

Entrevista com jovens participantes de um projeto de robótica educacional


Organizações da sociedade civil e empreendimentos sociais precisam avaliar o impacto de suas ações de forma paralela, ou seja, durante todo o ano, em cada projeto desenvolvido para ter relatórios anuais de impacto que precisam ser divulgados e que geram transparência e credibilidade para a instituição.

Poucas organizações e negócios sociais realizam isso, pois é uma tarefa complexa. A maioria das organizações e negócios sociais que já divulgam suas ações em forma de relatórios de impacto são grandes, com maior tempo de atuação e com equipes já maduras e preparadas. Porém, isso não quer dizer que os projetos de instituições menores não precisem ser avaliados, pelo contrário, é sobre resultados e sobre o impacto que muitos conseguem fechar parcerias, contratos e investimentos. Portanto, elabore seu projeto de avaliação e uma captação de dados e resultados de forma paralela em cada iniciativa e organize esses dados, eles são uteis para a credibilidade e portfólio institucional.

Agora, vamos de case sobre o mito da avaliação de impacto social na prática:

"Uma instituição fez um convite para um avaliador de impacto iniciar um projeto de avaliação para um dos projetos dela, que já estava a alguns anos em funcionamento e que nunca foi coletado nenhum dado. O avaliador recebeu algumas informações sobre o projeto em formato de ppt's institucionais (slides). Teve acesso a alguns contatos com alguns agentes-chave da iniciativa e montou um esquema para a criar o projeto, mas antes propôs uma atividade com o grupo dos agentes-chave para conhecê-los e para melhor capturar as necessidades, feedback's e direcionamentos do grupo. A atividade transcorreu de forma positiva, integradora e direcionada com uso de instrumentais para a avaliação das necessidades e problemática social. A partir disso, foi escolhido as técnicas e os lugares para coleta como entrevistas, fazer observações, registros e a criação dos indicadores e etc. Tudo seria entregue em quatro meses, um tempo curto para avaliar uma ação de anos e sem dados, mas foi o acordado. Em uma semana após a primeira interação com os agentes, o avaliador começou a ser cobrado por indicadores, dados específicos e oficiais do projeto. Virou uma rotina dura e de constrangimentos para o avaliador. De repente, a instituição começou a criticar as práticas aplicadas, as entrevistas com os agentes e não queria que o avaliador falasse com as pessoas da comunidade. Não é possível avaliar um projeto sem que os dados não sejam reais ou de acordo com a vivência e a cultura local do território de aplicação do projeto. A partir disso a instituição começou a criticar e menosprezar seus próprios agentes, dizendo que não eram capazes de relatar nenhum dado e por isso queria que o avaliador elaborasse ele mesmo os próprios dados. Chegado a esse ponto o avaliador resolveu desistir do projeto e sair da iniciativa. Não vale a pena passar por tudo isso por querer fazer um trabalho bem feito e correto." O que você faria?

Infelizmente esse é um caso real. No universo dos projetos há muitos puladores de etapa não preocupados com o impacto real de iniciativas e projetos. Não se preocupam com o público-alvo e muito menos com o problema que desejam resolver. Quando falamos de impacto isso ainda é um problema maior, porque poucos o avaliam e poucos entendem a real importância disso. 

Escolher o caminho mais fácil é para muitos, mas escolher o mais difícil e bem feito é para poucos e para bons gestores de projetos e para instituições de real impacto.

Chegamos ao fim da nossa primeira série de artigos. 

Obrigada por ter me acompanhado até aqui...em breve mais artigos e séries. Deixe nos comentários sugestões de temas que deseja ver por aqui dos campos da gestão de projetos e empreendedimentos sociais. 

Caso você não tenha acompanhado toda série, segue link do 1º artigo disponível aqui


Até a próxima série! ;-)


Manú Oliveira - @manu_brasilis

Fundadora - @socialbrasilis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...