16 março, 2020

Me descobri um canivete suíço!

Quando embarquei no mundo do empreendedorismo, vivenciei uma transformação, uma pira louca de fazer tudo ao mesmo tempo e na velocidade máxima. Isso é uma equação que dar muito errado na vida real, causa estresse, ansiedade e com isso, baixa imunidade e uma série de outras doenças. A realidade do empreendedorismo, no dia-a-dia, é outra e tudo tem seu próprio tempo.

Ouvir essa expressão “seja um canivete suíço” pela primeira vez em um TED Talk da RafaCappai e logo associei aquela minha realidade doida de fazer acontecer, a pira das 12 horas de trabalho, dias viajando e tudo mais e aí pensei, “beleza, empreendedor precisa mesmo ser um pouco de tudo” e dá-lhe fazer tudo ao mesmo tempo para chegar a essa versão ideal.

Com a experiência, o dia-a-dia à frente de um negócio e com a obrigação médica de desacelerar, eu enfim entendi a frase da Rafa e eu me descobri um canivete suíço como quando comecei a desassociar o que era o Social Brasilis (meu negócio) e quem era a Manú Oliveira (euzinha).

Em 2019, me aventurei no mundo das consultorias como uma saída para desassociar e me desbravar como pessoa e profissional. No auxílio a outras instituições a se desenvolverem e causarem impacto social, vi que era quase um power ranger (rsrs) e que não foi o excesso de trabalho nos primeiros anos do empreendedorismo que me levou a ser múltipla, mas minha trajetória de vida, de ser alguém que se arrisca, a praticidade e a mão na massa me fizeram chegar a essa versão de mim mesma.


Me vi montando manequins, fazendo amarrações com tecidos, turbantes, fazendo acessórios com resíduos têxteis para o início de um projeto sobre moda consciente e economia circular, fruto de um processo de apontamento de uma das consultorias que passei a fazer.

No Caju Lab - Laboratório de empreendedorismo e inovação do CIEDS

Um laboratório de costuras e design que capacita e visa montar um empreendimento coletivo local (no interior do Ceará) com mulheres e homens que buscam aprender uma prática/ofício para a geração de renda, através da confecção de acessórios e objetos de decoração a partir de resíduos têxteis descartados pelas indústrias locais. 


Oficina de tingimento de tecidos! 

Fazendo isso, lançando essa iniciativa junto ao CIEDS - Centro de Integração e Estudos de Desenvolvimento Sustentável - me veio a mente: sou realmente um canivete suíço!


O famoso canivete suíço!!! :D

Bordar, tingir, recortar, costurar, fazer bijuterias, vender e gerar renda. Ser múltipla é ser inteira, é experimentar, tentar, se voluntariar, aprender todo dia e se lançar no novo com medo (muito medo mesmo), mas mesmo assim se jogar e fazer acontecer. No seu tempo, no seu ritmo, na sua vontade e de acordo com o tamanho do seu sonho, ser múltipla, ser múltiplo para seu próprio crescimento pessoal!
Bjs!
Manú!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...